Busca

Daniel Cousland – Escritor

Doses de entretenimento textual

mês

fevereiro 2016

Formiga

E com uma dedada meio arrependida e desajeitada eu morri. Como sei disso? Senti o que o humano sentiu. No milésimo de tempo em que, por reflexo, seu dedo se dirigia a mim, se arrependeu. Claramente não ao bastante, visto que morri, mas ainda assim, tinha algum arrependimento ali. Continuar lendo “Formiga”

Anúncios

Um lanche matutino

Minha garganta se fechava à medida que eu terminava de morder uma massa adocicada. Os ossos de minha arcada dentária permaneciam estáticos, mas os músculos que os preenchiam comprimiam-se ao ponto de me causar dor. Meu nariz não parecia capaz de puxar ar o suficiente para me manter vivo. Meus olhos lacrimejaram de terror. Continuar lendo “Um lanche matutino”

Blog no WordPress.com.

Acima ↑